OAB-MA emite nota de repúdio contra assassinato de juíza e ameaças sofridas por magistrados maranhenses

A OAB/MA, por decisão da Diretoria, emitiu nesta terça-feira (16/08), Nota Oficial de repúdio aos atos criminosos que resultaram no homicídio da juíza Patrícia Acioli, morta sexta-feira passada, em Piratininga, Niterói (RJ). A nota cita dados divulgados pelo CNJ, de ameaças sofridas por juízes no Maranhão.

NOTA OFICIAL

O CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SEÇÃO DO MARANHÃO, por decisão da Diretoria, ad referendum do Conselho Seccional, vem a público repudiar os atos criminosos que resultaram no homicídio da Juíza Patrícia Acioli e expressar sua solidariedade a toda Magistratura nacional, especialmente aos magistrados ameaçados, nos termos que se seguem:

1 – Por primeiro cabe lamentar o crime inominável de que foi vítima a Dra. Patrícia Acioli, expressando aos seus familiares e amigos votos de pesar pela perda irreparável;

 2 – Em segundo lugar, a OAB/MA destaca que o homicídio e as ameaças perpetradas contra os Juízes brasileiros representam grave ameaça ao Estado de Direito e ao império da Ordem Jurídica, devendo ser combatida com rigor e eficiência a fim de que os magistrados possam ter sua incolumidade assegurada para bem aplicar o direito e distribuir a justiça;

 3 – No momento em que a OAB/MA deflagra a campanha pela Valorização e Defesa das Prerrogativas dos Advogados, com o lema Sem Advogado não há Justiça, entende ser imperioso afirmar que sem magistratura livre de quaisquer formas de domínio, coação e intimidação, de igual maneira, não há justiça, sendo imprescindível o normal funcionamento das instituições para que a sociedade possa se desenvolver num ambiente de respeito às leis e exercício da cidadania;

 4 – Nesse sentido, é de causar extrema preocupação os dados divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que denunciam a existência de 24 (vinte e quatro) juízes e juízas ameaçadas no Maranhão, fato que impõe aos órgãos de segurança do Estado a adoção de medidas urgentes, capazes de afastar qualquer risco à vida e à integridade desses magistrados, medidas que são reivindicadas pela sociedade maranhense;

 5 – Por fim, a OAB/MA expressa sua solidariedade aos magistrados e conclama toda a comunidade jurídica para se mobilizar em defesa da segurança de todos quantos atuam pela Justiça, a fim de que tais ameaças sejam afastadas e seus responsáveis punidos, na forma da lei, e observados os ditames do Estado de Direito.

São Luís 16 de agosto de 2011

DIRETORIA DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO MARANHÃO

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s