Forças ocultas interferem na disputa da Assembleia

Forças ocultas afastam Ricardo Murad da disputa à presidência da Assembleia

Do Imirante

O deputado estadual Ricardo Murad (PMDB) retirou, no início da tarde desta segunda-feira (31), a sua candidatura à presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão. A renúncia foi feita após deputados do Bloco União Democrática – o “Bloquinho” da base governista -, com 17 integrantes, defederem a candidatura do decano da Assembleia, deputado Arnaldo Melo (PMDB), tendo o apoio de deputados estaduais da oposição, o que quebrou o consenso entre os governistas.

A eleição de Murad estava praticamente certa até o fim de semana passada. De sábado (29) para hoje, o cenário mudou. Primeiro foi o anúncio da candidatura de Manoel Ribeiro (PTB) para a presidência, mas que não mudou muito o cenário.

Hoje, a união do “Bloquinho” com a oposição, defendendo o nome do deputado Arnaldo Melo, que, em uma disputa com Murad, acabaria ganhando pela maioria dos votos dos dois blocos unidos e por ser o decano, em caso de empate.

De acordo com Murad, em entrevista no Palácio dos Leões, a decisão foi a mais acertada, em nome da governabilidade. “Minha candidatura nasceu com o compromisso de união da base do governo e do consenso na Assembleia. Se não há condições deste consenso, então anuncio, oficialmente, minha retirada”, disse o deputado.

Quem retirou o nome da composição da mesa-diretora, também, foi o deputado estadual Carlos Filho (PV), que estava certo na 1ª Secretaria. Um dos desentendimentos entre o Bloco do Governo e o “Bloquinho” foi, justamente, o nome de Carlos Filho para o cargo, de interesse, também, do colega de partido Edilázio Júnior.

A eleição para a presidência da Assembleia Legislativa será realizada nesta terça-feira (1º), por volta das 11h30, após a posse dos deputados eleitos em 2010.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Forças ocultas interferem na disputa da Assembleia

  1. João Carlos Araújo disse:

    Mário, o Ricardo Murad, cujas iniciais indicam a sua pretensão de ser o Rei do Maranhão, “passou do ponto” e mostrou nenhuma visão de médio alcance, pois, o seu nome e a proposição da reeleição para Assembléia iria embaralhar a sucessão estadual. Daí, os seus próprios correligionários terem “armado” a sua desistência.
    Ricardo Murad é o equivalente ao nosso saudoso “professor sócrates”.
    Saudações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s